Benchmarking: saiba como monitorar a concorrência e sair na frente

By InsideOut Business, Empreendedorismo Nenhum comentário em Benchmarking: saiba como monitorar a concorrência e sair na frente

Benchmarking: saiba como monitorar a concorrência e sair na frente

Aquela história de que você não deve se comparar aos outros raramente soa verdadeira no mundo dos negócios. Nesse ambiente, o benchmarking pode lhe dar uma vantagem sobre os seus pares na indústria, pois possibilita a análise das principais práticas usadas por eles. Mas como fazer o monitoramento da competição para sair na frente em suas empreitadas?

Hoje você conhecerá 5 dicas imbatíveis de benchmarking e descobrirá quais métricas podem ajudá-lo nessa jornada. Pronto? Então mãos à obra!

Defina quais concorrentes você deseja monitorar

Para que seu benchmarking dê certo é preciso avaliar os pontos fortes e fracos do seu negócio, sua posição no mercado e seu desempenho nas redes sociais. Só assim será possível determinar quais são as marcas que melhor se comparam à sua.

É claro que não é necessário acompanhar apenas quem está próximo de você. Verificar as ações de grandes players e de líderes inovadores do setor, que não são seus competidores imediatos, trará inspiração para o seu trabalho.

Entretanto, para começar, limite seu benchmarking a cinco ou seis concorrentes. Assim você conseguirá fazer uma investigação de boa qualidade e evitará a acumulação de dados não utilizáveis.

Lembre-se de que esse processo é contínuo e deve ser ajustável. Por isso, se em alguns meses, você concluir que os participantes da sua lista não mais refletem uma competição direta a seu negócio, tudo bem. Inclua outras empresas no seu monitoramento e elimine aquelas que não agregam valor à sua pesquisa.

Escolha dados e indicadores para comparação

Em seguida, você tem de estipular em ordem de prioridade os tipos de informações que pretende coletar. É preciso entender então:

  • se os dados de que você necessita são qualitativos ou quantitativos;
  • se você deseja focar em produtos, inovações, pesquisa e desenvolvimento ou recursos humanos;
  • se você quer informações sobre o desempenho em mídias sociais, como o sentimento em relação a serviços oferecidos.

Essa etapa envolve decidir o que você vai mensurar e como fará essas medições. Você tem de estabelecer os parâmetros do seu benchmarking, o que deve ser contrastado e o que deve ser excluído. Nesse ponto, os critérios de comparação entre a sua marca e a da concorrência são definidos.

Tais parâmetros devem ser claros e bem delineados para assegurar a comparabilidade dos conjuntos de dados que você reunirá. Por exemplo: não dá para contrapor os seus seguidores no Instagram com os seguidores que um competidor tem no Twitter, pois essas redes são essencialmente distintas.

Aqui também é importante determinar o veículo adequado para a obtenção de informações. Você usará uma ferramenta de monitoramento de mídias sociais, como o Livebuzz, ou captará dados com ajuda de um script? A eficiência do recurso empregado impacta seu benchmarking profundamente.

Valide e normalize os dados coletados

Nem todas as informações agrupadas com auxílio de ferramentas e scripts serão úteis. Imagine que você está acompanhando uma hashtag da concorrência, mas ela foi utilizada por pessoas com interesses diferentes aos da marca.

Será preciso validar e normalizar as mensagens que fizeram uso dela antes de efetuar qualquer análise significativa. Realize isso para comparar semelhantes e excluir assuntos operacionais muito distintos.

Sem essa fase, contraposições diretas são impossíveis ou podem levar a conclusões equivocadas e prejudiciais.

Crie relatórios de benchmarking

Para gerar valor, todo o seu benchmarking tem de ser relatado em um documento claro e conciso. É nele que serão colhidos os dados mais primordiais sobre a performance de um competidor.

Elencamos a seguir algumas métricas relevantes para que você saiba como e por que incluí-las em seu relatório:

Desempenho de conteúdo

Se uma marca concorre diretamente com você, significa que ambos têm um perfil de cliente similar. Então, uma das avaliações que deve estar presente em seu documento está relacionada com o tipo de material elaborado por esse competidor.

Verifique as semelhanças e diferenças em seu conteúdo, além do nível de relevância que ele encontra junto ao público. Esse é um ótimo modo de estipular se mudanças na sua estratégia de produção são capazes de igualar seus resultados aos do concorrente ou até mesmo possibilitar maiores ganhos.

Porcentagem de fãs engajados

Toda empresa desenvolve relacionamentos sociais distintos, pois não têm as mesmas prioridades. Cada uma investe mais tempo e recursos em determinados canais com base no retorno recebido. Entretanto, examinar como está o engajamento em proporção à quantidade de fãs é uma forma perfeita de conferir a saúde de uma página na web.

Tenha em mente que números elevados não são sempre indicadores de qualidade e que fãs mais envolvidos com páginas menores são a prova de que esses perfis sociais estão alcançando o público. Essa métrica é excelente para se comparar com competidores, desconsiderando o tamanho deles.

Taxa de crescimento

E se em vez de averiguar a quantidade bruta de fãs que você e seus concorrentes têm fosse possível focar na taxa de crescimento? Tal métrica, assim como o percentual de engajamento, é aplicável para a análise de diversos competidores, grandes ou pequenos.

Incluí-la em seus relatórios de benchmarking ajudará você a entender se as medidas mais recentes estão funcionando ou se seus esforços têm de passar por transformações.

Planeje e implemente ações de melhoria

Uma vez que as comparações foram feitas e os pontos de aprendizagem ficaram claros em seu relatório, monte e comunique um plano de ação para as alterações que necessitam ser implementadas para obter sucesso.

As principais mudanças de atitude devem ser incorporadas ao plano estratégico da organização e adotadas por meio de seus processos de qualificação de desempenho.

Os conhecimentos adquiridos precisam ser institucionalizados e as novas ideias que surgiram devem ser absorvidas pela corporação. É fundamental garantir que os ganhos do benchmarking sejam lançados em todo o negócio e sustentados ao longo do tempo.

Avaliar a performance atual da companhia é uma atividade crucial para que a sustentabilidade continue forte. E, embora muitas ferramentas possam fazer isso, o benchmarking adiciona a capacidade de esclarecer a posição da empresa em relação ao mercado externo. Ele permite que o empreendimento ajuste sua estratégia para fechar o vão entre sua realidade de agora e sua visão de futuro.

O grande objetivo do benchmarking é fazer com que tomadores de decisão compreendam qual melhoria tem de ser executada para alcançar resultados superiores. Por isso, ele frequentemente contribui para a criação de planos de curto, médio e longo prazo específicos e mensuráveis, baseados na real situação da organização.

Agora que você já viu como fazer o benchmarking perfeito, que tal aprender como alinhar seus departamentos de marketing e vendas? Baixe nosso ebook sobre Vendarketing e descubra como unir os dois times de maneira mais produtiva.

Deixe o seu Comentário
  • Share:

Leave a comment